domingo, 18 de junho de 2017

A perigosa medusa






Afirmam que "a propaganda é a alma do negócio"... e lastreando-se nisto, muitos são autopropagandistas pessoais, estando sempre "populares" ou reconhecidos como "fodões" em algo...seja no profissional, seja no entretenimento.

Sempre procurei ir na contramão, sendo o meu próprio algoz no que se refere a autopropaganda. Percebi que, embora eu sempre buscasse adquirir conhecimento e dele me nutrir, na medida que ouvia elogios ou me destacava em algo, uma coisa muito perigosa se alimentava disto:  Meu EGO!

Sempre fui solicito em ensinar (e gosto de fazê-lo a quem de coração puro e sem interesses obscuros deseja aprender)... hoje vejo muitos que, ha tempos atrás ensinei algo ou simplesmente apresentei a algum assunto, viraram referencias em tais coisas, badalados e reconhecido por todos com "tal"... me alegro em ter dominado tais assuntos sem holofotes e de ter transferido o conhecimento.

O Ego é como a medusa mítica dos gregos...todos sabem que petrifica, mas muito poucos resistem ao desejo de olhar em seus olhos admirados... nisto, muitos estão espiritualmente petrificados!

Arrancar-lhe a cabeça não é tarefa fácil... é como aquele menino que está sentado no cantinho escuro da sala enquanto todos da classe se aglomeram no canto equidistante, rindo ... iluminados por um holofote enquanto apontam para o canto escuro em deboches....

O holofote é a cabeça da Medusa e o Ego, que atrai constantemente mas que petrifica!

Diuturnamente suas madeixas peçonhentas tentam me atingir...e a guerra contra elas é a mais cruel, pois é interior!

Mais vale falar a linguagem errada dos simples que as difíceis e cultas palavras dos petrificados! Mais vale o companheirismo dos comuns do que o reconhecimento dos iluminados pelo Ego... Estes, como as madeixas da medusa, tentam lhe atingir a todo instante para o transformar em pedra imóvel!

E que a luta contra o Ego nunca termine, custe o que custar... pois quando ela estiver vencida, aí é que está derrotada!



Igor Monteiro

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Castelo de Cartas do mesmo Naipe!







O BRAZILEIRO MÉDIO NÃO VALE NADA!


Vejo um monte de braZileiro revoltado com a imigração...mas sem se atentar que a grande maioria são descendentes dos IMIGRANTES fugidos da primeira e segunda guerra (muitos, inclusive, NAZISTAS).


Também não se atentam ao fato de que os braZileiros emigram a todo momento, não fugindo de guerra, mas por motivos diversos...geralmente por incapacidade de construir uma nação e por "desculpismos diversos".


Em 2010 quase 500 MIL (IBGE) braZileiros se evadiram... o ITAMARATY estima 2,5 MILHÕES de tupiniquins indo "roubar emprego nos outros países"(segundo a lógica de alguns).Antes que me venham com o jargão do tolo "quais as referências", as coloco: http://www.brasileirosnomundo.itamaraty.gov.br/noticias/censo-ibge-estima-brasileiros-no-exterior-em-cerca-de-500-mil/impressao


Alguns de olhos fechados conseguem até desenhar o mapa "das Oropa", mas não conseguem compreender o próprio território, suas divisões políticas, geomorfológicas, climáticas, culturais, etc. (os melhores braZileiros definem em apenas 3 regiões: Nordeste(ou norte), sul e sudeste)


Piora quando entra nos debates "politiqueiros"...


Conheço SERVIDORES PÚBLICOS das três esferas, Estudantes de universidades Públicas e pós graduações federais, "clientes" de serviços como Hospitais públicos, ou clínicas credenciadas ao SUS, ou postos de vacinação Públicos que, MAMANDO NAS TETAS DO ESTADO (ainda segundo a lógica de alguns), vociferam modelos econômicos ideais (que não vivem, nem quando procuram "exílio" fora da fronteira) e libertarianismos "estranhos" (enquanto combatem a liberdade do outro, seja a de usar o reto para prazer sexual, ou para expressar religiosidade de origem africana).


Conheço braZileiros afortunados que, apenas por passar períodos em terras estrangeiras, retornam com narizes empinados usando a experiência como se fosse "ascenção moral e intelectual", mas "milagrosamente" ao pisar no solo da pátria, rapidamente voltam a praticar costumes cretinos... não se consegue negar o sangue mestiço!


O braZileiro não vale nada! Tem é preço! E o preço do braZileiro é bem acessível.... qualquer "centavo de euro" paga!


Ah! tem também os cidadãos que nunca foram incluídos do sistema braZil... aqueles que geralmente vivem nos modernos "guetos de Varsóvia", aqueles que são "Hércules Quasímodos"... aqueles que para sobreviver, deixam seus filhos aos cuidados do acaso para cuidar dos filhos dos braZileiros que, sendo "modernos", estão ocupados demais para cuidar da própria descendência (mestiça.. mas com mais genes setentrionais que a maioria), isto enquanto ouvem suas "Sinhazinhas" clamar pela a morte dos "filhos da rua".


o "braZil legal" não vale nada... o Brasil real ainda sonha em, ao menos, ter cidadania.


O pior dos seres neste grande território são os espécimes PRETOS (cor da pigmentação, que também pode ser acobreada), POBREs ( assalariados ) e "NORDESTINOS" (nascidos entre as latitudes -22 e 5 segundo alguns braZileiros) que tendo em sua mente doentia a ilusão que não é igual aos seus "sofridos irmãos de pátria", se aliam aos vira latas que aparentam mais com "raças puras" para fazer quorum contra sí mesmo.

Estes, nem digno de pena são, mas de desprezo e abandono.





Igor Monteiro, BraSileiro NATO que sonha em uma nação criada para seus filhos renegados, não para "celeiro e estábulo" do mundo!